“Escrever é enfiar um dedo na garganta. Depois, claro, você peneira essa gosma, amolda-a, transforma. Pode sair até uma flor. Pode sair até uma flor. Mas o momento decisivo é o dedo na garganta."

[C.F.A]

domingo, 10 de junho de 2012

Ninguém me irrita tanto quanto ele


É irritante a forma com que ele me perturba até conseguir arrancar um sorriso do canto da minha boca, é irritante o jeito que ele me convence a fazer as coisas, é irritante quando eu confesso que gosto dele e ele fica se achando, é mais irritante ainda o quanto eu me esforço para permanecer longe dele e acabo não conseguindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário